Arquivos do Blog

Antonio Anastasia não recebeu dinheiro, reafirmou advogado de Youssef

Lava-Jato: Antônio Figueiredo Basto, advogado do doleiro, afirmou que seu cliente “nunca entregou dinheiro” a Antonio Anastasia.

Senador Aécio Neves (MG), tem mobilizado pessoalmente todo o partido para provar que a citação contra Anastasia é fruto de aloprados

Fonte: O Globo

Lava-Jato: Anastasia não recebeu dinheiro, reafirmou advogado de Youssef

Lava-Jato: além da acareação pedida com o policial, que ele diz nunca ter visto, Anastasia solicitou audiência com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandovski, e requereu toda a documentação do caso. Divulgação

Advogado afirma que doleiro nunca deu dinheiro a Anastasia e Cunha

Basto contradiz depoimento de policial que trabalhou para Youssef

Antônio Figueiredo Basto, advogado do doleiro Alberto Youssef, afirmou nesta segunda-feira que seu cliente “nunca entregou dinheiro” ao deputado Eduardo Cunha, do PMDB do Rio, e ao senador eleito Antonio Anastasia, do PSDB de Minas. Basto disse que apresentará petição à Justiça Federal do Paraná esclarecendo o fato. Segundo ele, o doleiro deverá depor sobre o assunto quando for convocado, o que ainda não aconteceu.

Anastasia e Cunha foram citados em depoimento pelo policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca, que trabalhava para Youssef, preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, Careca fazia transporte de dinheiro para o doleiro e também dava cobertura para outros encarregados de distribuir propina aos beneficiados pelo esquema de desvios na Petrobras.

Lotado no Aeroporto do Galeão, no Rio, o policial teria distribuído, entre 2011 e 2012, um total de R$ 16,7 milhões a mando de Youssef. Segundo o depoimento, o policial federal afirmou que levou R$ 1 milhão para Anastasia. O dinheiro teria sido entregue em 2010 numa casa em Belo Horizonte a uma pessoa que não se identificou. Careca, no entanto, teria ouvido de Youssef que a remessa era destinada a Anastasia. Após os policiais apresentarem a ele uma foto do ex-governador, Careca o identificou: “A pessoa que aparece na fotografia é muito parecida com a que recebeu a mala enviada por Youssef, contendo dinheiro”, disse.

Aécio se mobiliza

A advogada Tatiana Maia, que defende Careca, reclamou do “vazamento seletivo e deturpado de informações”, que, segundo ela, “em nada contribuem às investigações”.

Desde que foi veiculada a acusação contra o ex-governador mineiro, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), tem mobilizado pessoalmente todo o partido para provar que a citação foi indevida. Na semana passada, Aécio procurou o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que atuou na defesa do doleiro até a decisão pela delação premiada, e este intermediou com o advogado Antônio Figueiredo Basto a elaboração da petição à Justiça afirmando que Youssef não citou Anastasia em seu depoimento.

Em conversa com O GLOBO, Anastasia chamou a acusação do policial de “aberração e história da carochinha”, e disse estar psicologicamente “no fundo do poço”, deprimido com o ataque à sua honra. Além da acareação pedida com o policial, que ele diz nunca ter visto, Anastasia solicitou audiência com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandovski, e requereu toda a documentação do caso.

— É um golpe duro demais! Mas vou recuperar as forças para reagir a isso. Quem me conhece sabe como eu prezo a minha honra. Vamos provar que é uma armação, mas, até lá, o desgaste é muito grande. Não há nem podia haver a citação do meu nome. É uma coisa muito descabida, uma história da carochinha. Porque um governador da oposição receberia esse dinheiro de um esquema operado na Petrobras? — desabafou Anastasia.

Em viagem à Califórnia, Kakay conversou por telefone com Aécio e disse que, enquanto atuou no caso, nunca ouviu o nome de Anastasia. Segundo o advogado, Aécio perguntou se seria uma “armação”, mas Kakay disse considerar que houve um erro:

— Eu tenho certeza de que houve um erro. Houve citação de muita gente fora do contexto. Se o Careca disse que ouviu o Youssef dizendo que mandou dinheiro para o Anastasia, e o Youssef diz que isso não é verdadeiro, morreu o assunto — respondeu Kakay.

Anastasia disse não temer a possibilidade de outra pessoa ter recebido o dinheiro citado pelo policial, como caixa dois para sua campanha:

— Não acredito. Minha campanha sempre foi muito rígida, não teria espaço para isso. Por que dariam dinheiro para um candidato do PSDB?

Anúncios

Advogado de Youssef derruba farsa: doleiro não citou Anastasia

Lava-Jato:  advogado de Alberto Youssef revelou que  doleiro não citou o ex-governador de Minas Antonio Anastasia em delação premiada.

Jayme “Careca” é o aloprado da Operação Lava Jato, escalado pelo partido da podridão para incriminar inocentes.

Fonte: Blog do Lauro Jardim – Veja.com

Youssef esclarece

Anastasia: esclarecimentos de Youssef

Anastasia: esclarecimentos de Youssef

O  “envolvimento” de Antonio Anastasia com a Lava-Jato pode estar com os seus dias contados.

Na segunda-feira, Antonio Figueiredo Basto, advogado de Alberto Youssef, fará um pedido de esclarecimento à Justiça Federal informando que o seu cliente nunca pediu ao policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca, para entregar qualquer quantia ao ex-governador de Minas Gerais.

Youssef não citou o nome de Anastasia em sua delação premiada.

Conheça mais detalhes:

Jayme “Careca”, policial federal, é operador do doleiro Alberto Yousseff, ele tem ligação com Mário Negromonte, o ex-ministro das Cidades, revela o Coronel do Blog.

Texto do pedido de prisão preventiva não faz menções de entrega de dinheiro para políticos em 2010. Prisão foi pedida por ações em 2011 e 2012. Texto completo: Petrolão: desmontada a farsa para incriminar Antonio Anastasia

Leia também:

Petrolão: Aécio refuta farsa contra Antonio Anastasia

Farsa: Anastasia repudia tentativa de ligar seu nome ao Petrolão

Dilma terá dificuldades com nova composição do Congresso

Vitória apertada de Dilma Rousseff nas urnas e a nova composição do Congresso trazem a perspectiva de um mandato  ainda mais difícil.

Nova correlação de forças não tende a ser amigável

Fonte: O Globo

Dilma terá problemas com novo Congresso

Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pode ser o próximo presidente da Câmara dos Deputados.
Foto: Ailton de Freitas / O Globo.

Nova composição do Congresso promete dificuldades a Dilma

Oposição mais sólida, feridas da eleição e Eduardo Cunha são novos desafios

A vitória apertada de Dilma Rousseff nas urnas e a nova composição do Congresso trazem a perspectiva de um mandato ainda mais difícil para a presidente reeleita, que viveu momentos de tensão com deputados e senadores nos seus primeiros quatro anos de governo. Além de enfrentar uma oposição mais sólida, Dilma viverá um novo desafio com os partidos que integram sua base aliada e terá de curar feridas da eleição. Dilma também se vê diante da possibilidade de ter, com Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um comando rebelde na Câmara.

Tanto no Senado quanto na Câmara, Dilma terá de lidar com uma nova correlação de forças que não tende a ser amigável. A eleição de senadores oposicionistas de peso — como os tucanos José Serra, Antonio Anastasia, Tasso Jereissati e Aécio Neves, e Ronaldo Caiado, do DEM — é promessa de uma oposição mais forte e barulhenta.

Além disso, parlamentares “aliados” que se sentiram prejudicados pelo PT nas disputas estaduais, como é o caso do líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, podem dificultar a vida da presidente. Eunício foi derrotado na disputa ao governo do Ceará pelo petista Camilo Santana e atribui sua derrota ao apoio do ex-presidente Lula ao adversário.

Entre os deputados, a relação estremecida que Eduardo Cunha manteve com Dilma no primeiro mandato irá requerer muita atenção. Para o deputado, as eleições presidenciais mostraram um país rachado, e o PT terá que saber negociar.

— A conciliação para a divisão da sociedade que se viu na eleição se dará no parlamento. Não dá para o partido que venceu as eleições ficar hegemônico — disse Cunha.

O deputado sinaliza que embora continue na base aliada, o PMDB não votará propostas que são contrárias ao que defende, como a criação dos conselhos populares e qualquer proposta de regulação da mídia. Tanto o PT quanto o PMDB saíram das urnas com bancadas significativamente menores na Câmara. O PT sai com 70 deputados, (tinha 88) e o PMDB, com 66 (eram 71).

Dilma também terá que enfrentar uma oposição sedenta por fatos desestabilizadores, como as delações do doleiro Alberto Youssef sobre a Petrobras. O líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), já se reúne com os líderes de outros partidos para tomar as primeiras providências.

— Contamos com o Ministério Público e o juiz Moro, que são independentes. A crise vai cair no colo da presidente. Quando isso chegar a ministros e governadores como vai ser? Haverá uma crise institucional — disse Imbassahy. (Colaborou Maria Lima e Cristiane Jungblut)

“A verdade vai vencer a mentira”, afirma Aécio

Aécio Neves convocou os eleitores para vestirem-se de azul, amarelo ou verde e irem para as ruas pedir votos e convencer indecisos.

Eleições 2014

Fonte: Estado de Minas 

Aécio diz que a verdade vai vencer a mentira

“Ninguém viu nesta campanha eleitoral o que eu vi. Ninguém sentiu a energia que senti. Já sou hoje vitorioso”, disse Aécio. Foto: Marcos Michelin

Aécio rebate acusações de Dilma e diz que “a verdade vai vencer a mentira”

Presidenciável do PSDB parte para a ofensiva, combate “insinuações e infâmias” de seus adversários e declara que não tem medo do PT

“Ninguém viu nesta campanha eleitoral o que eu vi. Ninguém sentiu a energia que senti. Já sou hoje vitorioso”, disse Aécio

Na reta final da campanha, durante três momentos ontem o candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves, partiu para a ofensiva. Em entrevista coletiva em Belo Horizonte, em comício para milhares de pessoas na Praça da Estação, no Centro da capital e em seu programa do horário eleitoral gratuito, rebateu acusações da campanha da adversária Dilma Rousseff (PT) e declarou que vai libertar o Brasil “de um governo que se apropriou do estado nacional em benefício de um pequeno grupo”. E afirmou: “A verdade vai vencer a mentira, as propostas vão vencer os ataques.”

Acompanhado da mãe, Inês Maria, do governador Alberto Pinto Coelho (PP), do prefeito Marcio Lacerda (PSB), do senador eleito Antonio Anastasia (PSDB) e entre lideranças de partidos aliados e deputados estaduais e federais, Aécio Neves anunciou: “São poucos, pouquíssimos dias que nos separam da libertação do Brasil. E se há 30 anos o pai de minha mãe, o presidente Tancredo, nos libertou da ditadura, eu vou libertar o Brasil de um governo que se apropriou do estado nacional em benefício de um pequeno grupo e em detrimento dos interesses maiores da nossa gente”. O senador afirmou que vai governar para unir o país “em torno de valores da ética e honradez” e, acrescentou, em torno de um “projeto desenvolvimento e de justiça social”.

Aécio Neves convocou os eleitores para, neste sábado, véspera da eleição, vestirem-se de azul, amarelo ou verde e irem para as ruas pedir votos e convencer indecisos. “Vamos convencer o indeciso e mostrar que Minas não se curva à mentira e à ofensa. Está chegando a hora e a hora é da verdade. Alguns não acreditam, mas, afirmo, a minha maior vitória vai ser em Minas Gerais”, apelou. Considerando-se já vitorioso pela campanha que acredita ter feito, Aécio Neves voltou a insistir na mobilização de sua militância: “Ninguém viu nesta campanha eleitoral o que eu vi. Ninguém sentiu a energia que senti. Já sou hoje vitorioso. Mas no domingo o Brasil será o grande vitorioso. A cada um de vocês, faltam poucos dias vamos arregaçar as mangas, vamos caminhar por Minas de cabeça erguida, altivos dizendo temos a melhor proposta”.

Em resposta a ataques que considera ter sido vítima da campanha adversária, Aécio Neves considerou que neste domingo os eleitores vão escolher o país que querem viver: “Se no Brasil honrado, que respeita a sua história, porque constrói o seu futuro. Ou neste país da vergonha, da mentira, do achincalhe e das ofensas em que se transformou a campanha adversária”. Segundo o tucano, ninguém muda a história. “E a nossa história é uma história de dignidade, de honradez, de respeito a Minas e aos mineiros”, afirmou.

Aécio discursou ainda, em interpretação da história recente do Brasil, afirmando ser de Minas onde parte a resposta em todos os momentos difíceis da vida nacional. “Sempre que a dificuldade era grande, o Brasil buscava em Minas o líder para construir a mudança. Foi assim com Juscelino Kubitschek há 60 anos. Depois, passados 30 anos, com outro mineiro, Tancredo Neves, que nos conduziu ao reencontro com as liberdades e as democracias.” O tucano chamou de uma “reconstrução do destino” o fato de, 30 anos depois de seu avô, ele estar concorrendo à Presidência da República: “É quase como reconstrução do destino, outros 30 anos se passaram e eu estou aqui com os mesmos valores, a mesma determinação para dar ao Brasil um governo que seja de todos os brasileiros”. O tucano ainda anunciou: “Mais uma vez me deem o voto e a confiança e darei a vocês o maior governo da história deste país. Portanto, mineiros e mineiras, de pé vamos dizer não à corrupção, ao desgoverno, sim à verdade a ao trabalho”.

Durante o ato político, Aécio Neves recebeu manifesto de apoio de catadores de papel, artesãos, médicos e das vilas e favelas. Também manifestaram apoio artistas, entre eles, o compositor Fernando Brant, e a dupla César Menotti e Fabiano, além do ator Milton Gonçalves. Ao chamar ao microfone o cearense Raimundo Fagner, Aécio anunciou em provocação à adversária Dilma Rousseff que tem o seu melhor desempenho eleitoral no Nordeste: “Tem gente que acha que é dona do Nordeste. Com a palavra esse cearense sangue bom”. Fogos de artifício e papel picado fecharam o ato político.

Dilma mentiu: TCE confirma que Aécio teve contas aprovadas

TC confirma que o governo Aécio teve contas aprovadas e que foram investidos o que a Constituição brasileira estabelece para Educação e Saúde.

Governo de Minas cumpriu todas as prerrogativas constitucionais

Fonte: PSDB

Tribunal de Contas de MG esclarece que gestão de Aécio investiu nas pastas de Educação e Saúde. Dilma, a leviana calada. Foto: Divulgação.

Tribunal de Contas de MG desmente candidata e esclarece que gestão de Aécio investiu nas pastas de Educação e Saúde. Qual é a próxima mentira, Dilma? Foto: Divulgação.

Tribunal de Contas de Minas Gerais desmente Dilma

O Tribunal de Contas de Minas Gerais divulgou duas notas nessa quarta-feira (15/10) que mostram que a presidente Dilma Rousseff mentiu no debate realizado um dia antes pela Rede Bandeirantes. Com o já consagrado procedimento de mentir ou distorcer, a candidata petista à reeleição disse que o Tribunal de Contas do Estado teria atestado que Aécio não investiu o mínimo obrigatório em saúde.

O Tribunal confirma que o governo Aécio Neves (2003 a 2010) teve suas contas aprovadas e que foram investidos o que a Constituição brasileira estabelece para Educação e Saúde, como já havia sido demonstrado pelo site da campanha (www.aecioneves.com.br), que divulgou ontem os documentos.

O Tribunal esclareceu ainda que na gestão de Antonio Anastasia (2010 a 2014), após a votação da emenda 29, o governo do Estado fez um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) preventivo, que não veio a ser utilizado, uma vez que o Estado cumpriu o percentual previsto nos novos moldes definidos pela emenda 29. Vale ressaltar que as contas do governo Anastasia também foram aprovadas após comprovação de cumprimento de todos os percentuais de investimentos previstos pela Constituição.

Leia abaixo as duas notas de esclarecimento do TCE-MG:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Diante dos problemas de acesso ao sistema “FISCALIZANDO COM O TCE”, o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais esclarece pontos que estão sendo reiteradamente questionados pela imprensa nacional, com relação ao Balanço Geral do Estado, nos exercícios de 2003 a 2010:

CONTAS DE GOVERNO APRESENTADAS PELO ENTÃO GOVERNADOR AÉCIO NEVES AO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

1 – As contas de governo referentes aos exercícios de 2003 a 2010, relativas à gestão do então Governador Aécio Neves, tiveram pareceres pela aprovação por unanimidade pelo Tribunal Pleno desta Corte de Contas, em atendimento ao art. 3°, inciso I, da Lei Complementar 102/2008 – Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais;

2 – As Contas de Governo dos exercícios de 2003 a 2010, do então Governador Aécio Neves, tiveram pareceres pela aprovação por unanimidade pelo Tribunal Pleno, sendo cumpridos os índices constitucionais de saúde (inciso II do § 2° do art. 198 da CR/88) e de educação (art. 212, CR/88).

Mineiros se mobilizam para reforçar campanha de Aécio

Mais de 1.000 pessoas se reuniram em Montes Claros para ampliar a mobilização de apoio à candidatura de Aécio Neves à Presidência.

Eleições 2014

Fonte: Jogo do Poder

Mineiros ainda mais engajados na campanha de Aécio

Encontro faz parte de uma série de reuniões que estão sendo realizadas no Estado pelos coordenadores da campanha de Aécio. Divulgação

Lideranças políticas do Norte e do Sul de Minas se mobilizam para reforçar campanha de Aécio

Em Montes Claros, encontro reuniu mais de 1.000 lideranças do Norte Hoje, a reunião é em Poços de Caldas

Mais de 1.000 pessoas se reuniram, na noite desta segunda-feira (13/10), em Montes Claros (Norte do Minas), para ampliar a mobilização de apoio à candidatura de Aécio Neves à Presidência da República. O encontro faz parte de uma série de reuniões que estão sendo realizadas no Estado pelos coordenadores da campanha, o governador de Minas, Alberto Pinto Coelho e o senador eleito, Antonio Anastasia. No final da tarde de hoje, lideranças do Sul de Minas se encontram em Poços de Caldas (Sul de Minas) para traçar as estratégias para reforçar a campanha de Aécio Neves na região.

O governador de Minas, Alberto Pinto Coelho, destacou a importância da participação da região na campanha de Aécio.

Aécio Neves, assim como Juscelino Kubitschek será o presidente da transformação e da integração. Tenho certeza de que Minas Gerais estará unida para eleger Aécio presidente do Brasil e, para isso, contamos mais uma vez com a população, os prefeitos e a força das lideranças do norte do Estado”, disse.

O encontro de Montes Claros, de acordo com o deputado estadual Gil Pereira (PP), contou a presença de 45 prefeitos, além de vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores, representantes de diversas categorias profissionais como médicos lotaram o Portal Eventos. Participaram do encontro, o deputado estadual Dinis Pinheiro e o ex-secretário de Governo,Danilo de Castro, e o prefeito de Montes Claros, Ruy Diniz, entre outros. Durante a reunião, diversas faixas e bandeiras dos presentes em favor da eleição de Aécio à Presidência.

“A mudança chegou aqui. As pessoas sabem que o melhor para o Brasil, para Minas e também para o Norte de Minas é o Aécio. Como governador, ele foi responsável por inúmeras obras para a região, como o Proacesso, saúde para todas as cidades e vai fazer muito mais”, disse.

Sul de Minas com Aécio

Em Poços de Caldas, a expectativa é ainda maior. De acordo com o deputado estadual Carlos Mosconi (PSDB), as lideranças estão empenhadas em garantir a Aécio uma votação expressiva no segundo turno das eleições presidenciais, maior do que a que foi obtida no primeiro turno, onde Aécio foi vencedor na maioria das cidades.

“A mobilização aqui na região é grande e todos estão muito empenhados. Aécio foi vitorioso aqui na região, no primeiro turno das eleições, e esperamos aumentar ainda mais. Vamos reunir prefeitos, lideranças políticas, todos com muita disposição e entusiasmo”, disse ele.

A reunião em Poços de Caldas está marcada para às 18 horas, no Palace Hotel e a expectativa é reunir mais mil pessoas, em uma ampla mobilização em favor da candidatura de Aécio, também no sul de Minas. Ainda esta semana estão previstas reuniões em Teófilo Otoni (Mucuri) e Caxambu (Sul de Minas).

Aécio: “Nós estamos apenas na metade da travessia, portanto não vamos nos dispersar”

Aécio Neves, fez um pronunciamento chamando as forças que querem derrotar o projeto do PT a se juntar a ele no 2º turno contra Dilma.

Eleições 2014

Fonte: O Globo

Aécio em entrevista, homenageou Eduardo Campos e sinalizou para Marina Silva. Foto: Marcos Fernandes

Aécio em entrevista, homenageou Eduardo Campos e sinalizou para Marina Silva. Foto: Marcos Fernandes

Aécio homenageia Campos e acena a Marina

‘Todos que quiserem contribuir são bem-vindos. Tenho enorme respeito pela Marina’, diz tucano após resultado

Uma hora depois do término da apuração do 1º turno, o candidato do PSDB, Aécio Neves, fez um pronunciamento chamando as forças que querem derrotar o projeto do PT a se juntar a ele no 2º turno contra Dilma Rousseff. Aécio fez uma homenagem emocionada a Eduardo Campos, morto em acidente aéreo, e prometeu continuar honrando seus ideais de decência e democracia, e projetos que buscava para o Brasil. A primeira viagem de Aécio no 2º turno será para Recife.

— Quero deixar aqui uma palavra de homenagem especial a um amigo querido, um homem honrado e digno, abatido por uma tragédia no meio da campanha. Ao Eduardo, seus ideais e sonhos, a minha reverência. É hora de unirmos forças para levar seus sonhos em frente. A minha candidatura não é mais apenas de um partido político ou de um conjunto de alianças, mas a daqueles que acreditam que é possível dar ao Brasil um governo que una decência e eficiência — discursou Aécio, no que foi visto como um gesto em relação ao 2º turno.

Aécio disse que não entrará na estratégia do PT de fazer uma campanha de ódio, e repetiu uma frase do avô Tancredo Neves:

— Nós estamos apenas na metade da travessia, portanto não vamos nos dispersar.

“Vou respeitar o tempo de Marina”

O tucano hoje estará de novo nas ruas e, durante entrevista coletiva, convidou a ex-senadora Marina Silva a se integrar à aliança. Não tinha havido até o meio da noite nenhum contato com Marina, e Aécio afirmou que iria respeitar o tempo dela. Também não tinha havido ainda contato com a viúva de Campos, Renata, considerada peça fundamental na eventual adesão do PSB à sua candidatura.

— Todos que quiserem e puderem contribuir com esse projeto são bem-vindos. Tenho um enorme respeito pela Marina, e vamos esperar seu tempo. A vitória hoje foi do povo, foi a vitória da mudança, vamos continuar unidos. Nosso projeto é generoso, e a ele podem se somar todos que querem a mudança. Não ganhei nada ainda, a mudança começa hoje, aqui em Minas Gerais — disse Aécio.

Hoje, às 14h, ele se reúne com o comando da campanha em SP para fechar a agenda das próximas semanas. O Nordeste, onde precisa recuperar a diferença enorme para Dilma, pode ser o alvo.

Ao agradecer a Pimenta da Veiga, candidato do PSDB ao governo de Minas derrotado para Fernando Pimentel (PT), Aécio sinalizou com uma trégua e desejou sucesso ao petista vitorioso pelo “enorme amor que tenho por essa terra”. Pimentel e Aécio já foram aliados no passado, e em Minas uma parte do eleitorado aderiu ao “Pimentécio”: voto no petista para o governo e no tucano para presidente.

Sobre a polarização PT X PSDB tão criticada por Marina, Aécio disse que vai continuar batendo nos problemas do governo Dilma, mas que sua disputa não é contra pessoas, e sim, a favor do Brasil:

— Não faço a política do ódio e do medo. Não acho que o adversário tem de ser abatido a qualquer custo. Sou um democrata. Minhas companheiras serão a verdade e a coragem.

Quando questionado sobre a baixa votação no Nordeste e em estados como o Rio, Aécio disse que não imaginava ter uma votação tão expressiva como a que foi registrada.

— Eu me sinto um grande vitorioso. Todos os números do Brasil estão muito acima de todas as expectativas. Não vou privilegiar uma região. No Nordeste vou ter mais tempo para debater nosso ousado projeto para a região — disse, pedindo que os governadores eleitos aliados não desmobilizem as estruturas.

Logo cedo, ao acompanhar a votação dos candidatos ao governo de Minas, Pimenta da Veiga, e ao Senado, Antonio Anastasia, Aécio debitou a sua virada a uma batalha diária, e disse que não era a “zebra” da eleição. Vestindo uma camisa azul, cor do PSDB, combinada com a mulher Letícia Weber, o presidenciável foi aplaudido ao redor do colégio estadual Central, onde votou:

— Não sou a zebra ou azarão, eu sou um determinado. Sou um brasileiro que não desiste nunca.

Perguntado se em algum momento pensou que não daria para virar o jogo, Aécio disse que sempre teve fé que recuperaria o espaço perdido:

— Minha fé interior, minha confiança e minha determinação não mudaram nunca. Nunca perdi a confiança porque sempre compreendi que temos o melhor projeto para o Brasil. Porque esse sentimento de mudança que permeia a sociedade brasileira, e ele é amplo, pressupõe não apenas a derrota do PT, que é essencial, mas a introdução de um projeto capaz de permitir ao Brasil voltar a crescer, controlando a inflação, melhorando nossos indicadores sociais, resgatando nossa capacidade de atrair o capital privado como parceiro da nossa infraestrutura, por exemplo. Sempre acreditei e sempre confiei, mas uma campanha é feita de altos e baixos.

Depois da votação, Aécio almoçou na casa de um parente e depois se isolou no apartamento, só com a mulher e os filhos, para acompanhar a apuração.

Aécio: “A hora da virada já chegou”

Aécio: “Não poderia terminar essa campanha sem vir aqui e agradecer os apoios que tenho recebido, para que possamos ter um governo eficiente”.

Eleições 2014

Fonte: PSDB

Aécio diz que chegou a hora da virada

Pimenta e o ex-jogador de vôlei e candidato a deputado federal pelo PSDB de MInas, Giovane Gávio participaram da caminhada na principal rua da cidade, a Rua Halfeld.
Foto: Orlando Brito.

“A hora da virada já chegou”, diz Aécio a multidão de apoiadores em Juiz de Fora

O centro da cidade de Juiz de Fora (MG), a 274 quilômetros da capital Belo Horizonte, parou por alguns instantes, na tarde dessa quarta-feira (01/10), para acompanhar a passagem do candidato da Coligação Muda Brasil à Presidência da República, Aécio Neves. O candidato participou de uma carreata, caminhou pelas ruas da cidade e conclamou os mineiros a votarem pela mudança consistente e verdadeira. “A hora da virada já chegou”, afirmou ele.

Ao lado do candidato ao governo de Minas Gerais pelo PSDB, Pimenta da Veiga, e de Antonio Anastasia, que disputa vaga ao Senado, do presidente do PSDB-MG, deputado federal Marcus Pestana, e do ex-jogador de vôlei e candidato a deputado federal Giovane Gávio (PSDB-MG),  Aécio percorreu a Avenida Barão do Rio Branco em carro aberto, sorrindo e acenando para a população nas ruas e no alto dos prédios.

Uma multidão o esperava na altura da Rua Halfeld, com bandeiras, banda de música e uma chuva de papel picado. Aécio cumprimentou eleitores, lojistas, tirou fotos e andou pelo calçadão até um trio elétrico, onde agradeceu aos mineiros pela recepção calorosa.

“Essa campanha não poderia terminar sem que eu viesse a Juiz de Fora, a nossa segunda capital, de tanta história do ponto de vista político, de tanta relevância na construção dessa Minas que nós aprendemos a respeitar e admirar. Não poderia terminar essa campanha sem vir aqui e agradecer os apoios que tenho recebido, sem convocar os mineiros para que, de pé, possamos nos colocar, para que possamos dar ao Brasil um governo decente e eficiente, e a Minas Gerais novos avanços com a eleição de Pimenta da Veiga”, afirmou.

Políticas para todos

Ao discursar, Aécio prometeu políticas públicas que atendam a todos, reafirmou seu compromisso com representantes da classe médica, que acompanhava a caminhada, e lembrou que no dia 1º de outubro é comemorado o Dia do Idoso. “No meu governo, os idosos vão ter acesso às políticas públicas que tanto necessitam. Vamos priorizar a saúde e o respeito aos aposentados”, destacou Aécio, sendo aplaudido por idosos, adultos e jovens presentes.

A aposentada Terezinha Barros, de 84 anos, se disse empolgada com o discurso de Aécio. Ela conseguiu chegar perto do candidato acompanhada pela filha, Fátima Barros, de 50 anos, no meio da multidão.

“Fiquei feliz da vida ao ver o Aécio aqui em Juiz de Fora. Só o conhecia da política. Desde quando ele foi deputado estadual pela primeira vez, e o Pimenta da Veiga, deputado federal, eu o acompanho. De governador a senador, e agora futuro presidente da República”, disse a aposentada.

Em seguida, Terezinha Barros afirmou: “Tenho 84 anos. Tenho idade para ser a ‘avózinha’ dele, mas sou apaixonada!”.  A filha, Fátima, completou: “Vim aqui principalmente para trazer a minha mãe, que adora ele. Mas também acho que ele é o melhor candidato para ser presidente da República”.

Fora Dilma: Aécio convoca brasileiros na luta contra a corrupção

Aécio Neves: “Não vamos permitir que o PT venha cometer os equívocos que cometeu no Brasil aqui em território mineiro”.

Eleições 2014

Fonte: PSDB

Aécio em carreata no município de Uberlândia acompanhado do candidato ao governo de Minas, Pimenta da Veiga e do candidatoao Senado, Antonio Anastasia. Foto: Orlando Brito.

Aécio em carreata no município de Uberlândia acompanhado do candidato ao governo de Minas, Pimenta da Veiga e do candidatoao Senado, Antonio Anastasia.
Foto: Orlando Brito.

Aécio convoca brasileiros para a luta contra a corrupção

O candidato da Coligação Muda Brasil à Presidência da República, Aécio Neves, fez uma convocação aos brasileiros na tarde dessa segunda-feira (29/09), durante visita à Uberlândia, e declarou que é hora de dizer “não” à corrupção no governo federal.

“De Uberlândia, pela sua representatividade e importância econômica e cultural, faço uma convocação aos brasileiros, mineiros e às mineiras, para que nos levantemos para, em primeiro lugar, dizermos não à corrupção no governo federal. E dizermos sim a um grupo político honrado, experiente e qualificado”, ressaltou.

Recebido por bandeiras brancas, azuis e amarelas, Aécio participou de carreata pelo centro da cidade, cruzando a Avenida Floriano Peixoto e a praça Tubal Vilela, onde foi surpreendido por uma chuva de papel picado. Durante o percurso em carro aberto, o candidato acenou para a população, ouviu buzinas de apoiadores e parou para cumprimentar eleitores, tirar fotos e fez selfies.

Na altura da praça Rui Barbosa, o calor de 31 graus falou mais alto. Acompanhado do candidato ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, e do candidato ao Senado Antonio Anastasia, ambos do PSDB, Aécio fez uma parada na Sorveteria Bicota, uma das mais tradicionais da cidade.

Agradecimentos

Aécio Neves agradeceu as manifestações de apoio que tem recebido em todos os Estados brasileiros que já visitou. “A nossa candidatura cresce de forma vigorosa em todas as regiões, especialmente em Minas Gerais, e eu quero aqui agradecer pelo apoio que temos recebido”, ressaltou.

O candidato acrescentou ainda que é preciso encerrar o ciclo de governo do PT no Brasil. “Não vamos permitir que o PT venha cometer os equívocos que cometeu no Brasil aqui em território mineiro, neste chão sagrado de Minas Gerais”, destacou.

Aécio afirmou que Minas não aceita a corrupção. “Aqui não é lugar para corrupção, para improvisos, para apadrinhamentos. Vamos manter a dignidade que nos acostumamos a ver e a respeitar, durante toda a nossa história. Me ajudem a ser presidente da República. Vocês vão se orgulhar muito do governo que nós vamos fazer”, completou.

Em seguida, o candidato à Presidência da República entrou na igreja de Nossa Senhora do Rosário onde disse que foi pedir uma bênção. De Uberlândia, ele foi para Belo Horizonte.

Enquanto o PT tenta iludir o eleitor, Aécio apresenta Programa de Governo

Segundo Aécio, programa de Governo é resultado de um processo que envolveu especialistas em várias áreas e debate com a sociedade.

Coligação Muda Brasil

Fonte: Jogo do Poder

Programa de governo de Aécio Neves é o resultado do trabalho conjunto. Foto: Reprodução / Aécio 45

Programa de governo de Aécio Neves é o resultado do trabalho conjunto. Foto: Reprodução / Aécio 45

Programa de governo será colocado para debate

O candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil, Aécio Neves, destacou que seu programa de governo, que começa a ser apresentado nesta segunda-feira (29/09) pelo Facebook, é o resultado do trabalho conjunto. Segundo ele, um processo que envolveu especialistas em várias áreas e debate com a sociedade para a elaboração de propostas que serão colocadas em prática a partir do primeiro dia à frente do Palácio do Planalto, em 1º de janeiro de 2015.

“A nossa proposta, construída a muitas mãos – centenas de pessoas foram envolvidas nisso –, começa hoje a ser divulgada. Agora, eu vou fazer de uma forma diferente, inédita até, para que programa de governo não seja apenas um documento acadêmico onde poucos manuseiam, e a população não tenha ideia daquilo que ali está sendo tratado”, ressaltou Aécio, durante vista a São Bernardo do Campo (SP).

Aécio afirmou que a premissa do programa de governo é a defesa das liberdades individuais e coletivas. Essa premissa é desdobrada em quatro eixos: direitos do cidadão e da sociedade; desenvolvimento para todos; Estado democrático, soberano, solidário e eficiente; e a sustentabilidade.

Debates

Aécio ressaltou que a sustentabilidade – eixo que será apresentado e debatido nesta segunda pelo coordenador da área, o ambientalista Fabio Feldmann – vai além da questão ambiental. “Passa pela questão urbana, pela questão da mobilidade, a integração de várias ações de governo”, explicou Aécio.

Na terça-feira (30/09), o debate no Facebook com o ex-governador de Minas Gerais Antônio Anastasia, candidato ao Senado pelo PSDB, tratará da questão do Estado democrático e eficiente. Já os eixos sobre a cidadania e o desenvolvimento econômico do país serão abordados em encontros pela rede social na quarta, quinta e sexta-feira – 1º, 2 e 3 de outubro, respectivamente.

“[Este] é um programa para ser aplicado. Ao contrário dos outros, que fazem um diagnóstico, que apresentam um conjunto de boas intenções, nós estamos falando de propostas exequíveis, de propostas que, a partir de 1º de janeiro, começarei a colocar em prática”, afirmou.

Aécio acrescentou que a decisão de apresentar o programa no Facebook tem o objetivo de democratizar a discussão. “A meu ver, é a forma mais democrática e mais honesta de se apresentar um programa dessa complexidade”, disse Aécio.

%d blogueiros gostam disto: