‘The Economist’ destaca gestão deficiente do PT na política e economia

Com uma chamada na capa dizendo que “Brasil decepciona, de novo”, a edição desta semana da revista inglesa “The Economist” mostra que a situação por aqui não está fácil.

Reportagem revela que economia brasileira apresenta um cenário político desalentador: em meio às ações da Operação Lava Jato e à recessão confirmada pelo PIB.

Fonte: O Globo

Brasil sem rumo: ‘The Economist’ dá destaque aos desmandos da política e economia

Chamada na capa da revista faz menção à reportagem sobre a economia brasileira. Reprodução

‘The Economist’ dá destaque à crise brasileira

Revista inglesa não poupa críticas aos rumos da economia do país, com ênfase no orçamento deficitário

Com uma chamada na capa dizendo que “Brasil decepciona, de novo”, a edição desta semana da revista inglesa “The Economist” mostra que a situação por aqui não está fácil. São duas reportagens sobre a economia brasileira que apresentam um cenário político desalentador: em meio às ações da Operação Lava Jato e à recessão confirmada pelo PIB, o país sofre com as disputas políticas entre uma presidente com apenas 8% de aprovação e um Congresso que gasta energia tentando derrubar Dilma “em vez de procurar uma maneira de remediar o orçamento”, diz o texto da revista.

Dentro da seção “Leaders” (“Líderes”), dedicada a editoriais, o artigo intitulado “All falls down” (“Tudo desaba”, em tradução livre) chama o orçamento apresentado pelo governo federal de “desastroso” e adverte que a economia do país, além de passar por sérios problemas, está perdendo a credibilidade fiscal.

O texto critica abertamente o Poder Executivo, que teria “enterrado a cabeça na areia” com relação à possibilidade de que os gastos públicos fiquem fora de controle. Com uma economia que é classificada como tendo, “de longe”, a maior taxa de juros reais, a revista atribui somente parte da culpa à presidente Dilma Rousseff.

Reservando parte das críticas ao Legislativo, a “The Economist” lembra que deputados estão alarmados com a possibilidade de serem implicados nos escândalos da Lava Jato. Além disso, repreende gastos propostos por parlamentares que visam apenas a agradar suas bases, na contra-mão das diretrizes propostas por Joaquim Levy.

Na segunda reportagem, na seção “Americas”, o orçamento apresentado nesta semana é caracterizado como uma “medida desesperada” em “tempos desesperados”, chamando atenção para os efeitos bombásticos que a ação teve sobre o mercado. A possível volta da CPMF também foi abordada, concluindo que vai ser difícil para o país evitar um aumento de impostos.

Anúncios

Publicado em 04/09/2015, em Política e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: