Desmontada farsa para ligar nome de Anastasia ao Petrolão

Jayme “Careca”, policial federal, é operador do doleiro Alberto Yousseff, ele tem ligação com Mário Negromonte, o ex-ministro das Cidades, revela o Coronel do Blog.

Texto do pedido de prisão preventiva não faz menções de entrega de dinheiro para políticos em 2010. Prisão foi pedida por ações em 2011 e 2012

Fonte: Coronel do Blog

Jayme “Careca” é o aloprado da Operação Lava Jato, escalado pelo partido da podridão para incriminar inocentes.

Petrolão: desmontada a farsa para incriminar Antonio Anastasia

Este é Jayme Alves de Oliveira Filho, o policial federal acusado de ser transportador de valores para Alberto Youssef. É ele quem plantou a acusação sem comprovação documental que teria entregue, em 2010, R$ 1 milhão na casa do então vice-governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia. Na oportunidade não reconheceu o tucano mineiro. Registre-se que Anastasia não reside em casa, mas em apartamento no Bairro de Lourdes, em Minas Gerais. A versão até então desconhecida do corrupto chega a ser hilariante, de tão inverossímil.

Agora vejam, abaixo, o que diz o pedido de prisão preventiva de JaymeCareca“, publicado em 18 de novembro, mesma data em que a Folha disse que ele depôs e acusou Anastasia:

Petrolão: desmontada a farsa para incriminar Antonio Anastasia

No texto do pedido de prisão, conforme trecho acima, a Força Tarefa informa que existem comprovações de entregas em 2011 e 2012. Sobre entregas em 2010, entre as quais estaria a suposta entrega para o ex-governador mineiro, não existe referência. Como é que só agora aparece a citação? Vejam agora o que a imprensa e ninguém noticiou, ainda, pelo menos que este blogueiro tenha localizado.

Petrolão: desmontada a farsa para incriminar Antonio Anastasia

JaymeCareca” não é apenas um policial federal a serviço da quadrilha. Ele tem vinculação sanguínea com a família Negromonte, envolvida no escândalo através do ex-ministro das Cidades, Mário Negromonte (PP) e outro parente que executava as mesmas tarefas de transporte de valores, Adarico Negromonte Filho.
Na verdade, há um erro no nome da sua mãe. O nome real é NATÉRCIA, não NATÁRCIA. É mãe de Mário Negromonte, o ex-ministro das Cidades. Jayme “Careca” vem a ser, então, IRMÃO DE CRIAÇÃO ou IRMÃO ADOTIVO de Mário Negromonte. Vide página 3 da Ação ajuizada pela Força Tarefa da Lava Jato.
“Casualmente”, Jayme “Careca” é o mesmo acusador do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com o mesmo tipo de história, o mesmo erro de endereço. Todos sabem que Cunha disputa a presidência da Câmara contra o PT e está praticamente eleito. Só mesmo uma acusação demolidora o tira da cadeira de presidente. Ao que tudo indica, Jayme “Careca” é o aloprado da vez, a serviço dequele partido sujo, corrupto e ladrão que vive de fazer dossiês contra gente honesta.ACHO QUE HÁ UM ERRO DO MPF…..ÀS 17:25
Petrolão: desmontada a farsa para incriminar Antonio Anastasia
Olhando os dois nomes juntos, ao que tudo indica, o MPF trocou as mães dos vagabundos. Observem que a mãe de Adarico é Oliveira como o Jayme “Careca”… Vamos aguardar que corrijam, se estiver errado.
Anúncios

Publicado em 09/01/2015, em Anastasia, Antonio Anastasia, Petrobras, Política e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: