Operador do PMDB não vai se entregar à Justiça

Advogado de Fernando Baiano não quis dizer se ele está no Brasil ou no exterior. A PFl informou que acionará a Interpol para localizar Soares.

Aguardando Habeas Corpus

Fonte: O Globo

Petrolão: operador do PMDB não vai se entregar à Justiça

Advogado do lobista Fernando Soares, apelidado de Fernando Baiano (PMDB),  afirma que seu cliente não irá se entregar. PF vai acionar a polícia internacional (Interpol) para localizá-lo. Reprodução

Advogado diz que Fernando Baiano, operador do PMDB, não vai se entregar à Justiça

Mário Oliveira Filho afirma que a prisão de seu cliente é ilegal

Apontado como operador do PMDB no desvio de dinheiro da Petrobras, Fernando Antonio Falcão Soares, apelidado de Fernando Baiano, não deve se entregar à Justiça. O advogado dele, Mário Oliveira Filho, afirmou que a prisão de seu cliente é ilegal. Ele argumenta que havia uma audiência marcada no próximo dia 18, terça-feira, na sede da Polícia Federal de Curitiba, e que seu cliente compareceria para depor espontaneamente.

— Fomos surpreendidos com a notícia de decreto da prisão dele. É absolutamente ilegal. Ele procurou a Polícia Federal por duas vezes e se colocou a disposição para ser ouvido depois que seu nome surgiu no noticiário da imprensa como operador do PMDB. Ele não chegou a ser intimado nenhuma vez, ligaram no meu escritório e marcamos uma audiência para a próxima terça — afirmou o advogado.

Oliveira Filho afirmou que orientou Soares a não se entregar até que o habeas corpus contra a prisão temporária dele seja julgado.

— Vamos até o STJ, ao STF — afirmou o advogado, referindo-se às instâncias máximas, o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal.

O advogado não quis dizer se Soares está no Brasil ou no exterior. A Polícia Federal informou que acionará a Interpol para localizar Soares. Oliveira Filho está em Curitiba, mas afirmou que veio para tratar de dois outros clientes presos na sétima fase da Lava Jato: Valdir Carreiro, presidente da Iesa Óleo e Gás, e Otto Garrido Sparenberg, diretor de operações da companhia. Os dois depoimentos estão marcados para segunda e terça-feira.

Anúncios

Publicado em 17/11/2014, em Corrupção, Governo do PT, Petrobras, Política e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: