O PT e a trapaça eleitoral

Decisão do governo de segurar dados desfavoráveis sobre a miséria até o fechamento das urnas rendeu a controvérsia sobre trapaça eleitoral.

Programa Brasil Sem Miséria, que ampliou o alcance e o gasto do Bolsa Família, explicita em seu nome uma promessa de campanha descumprida.

Fonte: Folha de S.Paulo

Trapaça eleitoral do PT

Governo Dilma: os números, que mostraram um aumento moderado do número de indigentes do país, nem sequer foram propriamente divulgados: acabaram inseridos sem alarde em um banco de dados consultado por especialistas. Foto: Ueslei Marcelino /Reuters

Brasil sem ideia

GUSTAVO PATU

A decisão do governo de segurar dados desfavoráveis sobre a miséria até o fechamento das urnas rendeu, de imediato, a controvérsia sobre a trapaça eleitoral. Os desdobramentos do episódio são, porém, mais amplos.

Os números, que mostraram um aumento moderado do número de indigentes do país, nem sequer foram propriamente divulgados: acabaram inseridos sem alarde em um banco de dados consultado por especialistas. Em anos anteriores, de avanços inegáveis, havia entrevistas coletivas e estudos alentados, com chancela oficial, à disposição.

Enfim obrigada a se pronunciar, a administração petista parece sinceramente atordoada pelos resultados. Na equipe de Dilma Rousseff, as respostas variaram de uma suspeita sobre a pesquisa –cuja metodologia não foi alterada– ao argumento de que, após anos de redução aguda da extrema pobreza, as taxas tendem a ser menos expressivas daqui para a frente.

Estatísticas são, é claro, sujeitas a distorções; não há, também, motivo para dramatizar as cifras recentes. O estranho é o governo não dispor de um diagnóstico mais sólido nem admitir, ao menos como hipótese, que as conquistas sociais possam ser comprometidas pelo retrocesso econômico.

Embora mais empregados no proselitismo político, os dados servem para que seja verificada a eficácia das políticas públicas. O programa Brasil Sem Miséria, que ampliou o alcance e o gasto do Bolsa Família, explicita em seu nome uma promessa de campanha descumprida.

Se acabou a era dos progressos mais vistosos no combate à pobreza, os passos seguintes terão de considerar com maior cuidado os custos e os benefícios, principalmente porque a arrecadação pública não comporta mais expansão de despesas.

E será prudente preparar explicações para indicadores menos auspiciosos nos próximos anos.

Anúncios

Publicado em 11/11/2014, em Eleições 2014, Governo do PT, Política e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: