Aécio volta ao Senado para liderar oposição

Aécio disse que irá exercer o “papel” que lhe foi delegado por 51 milhões de eleitores: liderar um “exército” da oposição contra o PT.

Eleições 2014

Fonte: Folha de S.Paulo

Aécio vai liderar exército da oposição contra o PT

Aécio: “Vou ser oposição sem adjetivos. Se quiserem dialogar, apresentem propostas que interessem aos brasileiros”. Foto: Sergio Lima

Após derrota, Aécio reaparece no Senado e cobra propostas de Dilma

Tucano é recebido com fogos de artifício e afirma que vai liderar um ‘exército’ de oposição ao PT

Senador mineiro criticou atos do fim de semana que pediram impeachment de Dilma e disse não ser ‘golpista’

Duas semanas depois de ser derrotado nas eleições presidenciais, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) retornou nesta terça-feira (4) à cena política com a promessa de só dialogar com o governo Dilma Rousseff se os petistas apresentarem “propostas de interesse dos brasileiros”.

O tucano disse que irá exercer o “papel” que lhe foi delegado por 51 milhões de eleitores: liderar um “exército” da oposição contra o PT.

“Vou ser oposição sem adjetivos. Se quiserem dialogar, apresentem propostas que interessem aos brasileiros”, disse. “Somos hoje um grande exército a favor do Brasil e prontos para fazer a oposição que a opinião pública determinou que fizéssemos.”

O PSDB promete “qualificar” a oposição com um grupo de consultores técnicos que terão a função de dar munição aos militantes, levantando diariamente críticas e falhas nas dez principais áreas de atuação do governo.

A ordem no PSDB é dar “foco” ao que os tucanos chamam de “euforia” das ruas para manter vivo o apoio popular contra o atual governo.

Questionado sobre os protestos do fim de semana, que pediram o impeachment de Dilma e até intervenção militar, Aécio disse que os atos não têm apoio do PSDB.

“Eu não sou golpista, sou filho da democracia. Não acho que exista fato específico que leve a impeachment. Essas manifestações que se misturam tem o nosso repúdio mais veemente.”

Sobre o pedido de auditoria no resultado das eleições presidenciais apresentado à Justiça Eleitoral pelo PSDB, Aécio afirmou ser “absolutamente natural” que um partido tenha acesso ao resultado, mas negou que seja um “terceiro turno” para questionar a reeleição de Dilma. Ele também disse não ter dúvidas em relação à “lisura” do processo eleitoral.

Ao ironizar a presidente, o senador disse que o governo tem que “tomar cuidado para não chegar em janeiro com certo cheiro de fim de festa”, quando a petista será empossada para mais um mandato.

RETORNO

O PSDB organizou um ato para recepcionar Aécio na entrada principal do Congresso. Assessores e funcionários da liderança do partido, na Câmara e no Senado, foram chamados para aumentar o número de presentes à chegada do tucano no Senado.

Cerca de 200 pessoas, entre servidores e militantes, cercaram Aécio. O tucano desceu a pé a rampa de acesso ao Congresso sob fogos de artifícios e gritos como “Fora PT” e “Aécio presidente“.

Aécio viajou sozinho para Brasília em um voo de carreira. Desde que chegou ao Aeroporto do Rio até o desembarque na capital federal, foi cercado por populares para tirar fotos e dar autógrafos.

Anúncios

Publicado em 05/11/2014, em Aécio Neves, Aécio Neves: 2014, Aécio oposição, Eleições 2014, Política e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: