Aécio pede mobilização para derrotar PT

Aécio: “Eu sou hoje o candidato das forças que querem encerrar esse ciclo perverso de governo e colocar no lugar um outro, que faça o Brasil crescer.”

Eleições 2014

Fonte: Jogo do Poder

Aécio: mobilização é importante para derrotar o PT

Aécio pediu que os aliados e apoiadores mantenham a mobilização nesta etapa da campanha. Foto: Leo Fontes/O Tempo

Aécio agradece apoio e pede que mobilização seja mantida

O candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil, Aécio Neves, reafirmou, nesta quinta-feira (09/10), no Rio de Janeiro (RJ), o sentimento de satisfação com os apoios que vem recebendo de todo o Brasil para o segundo turno. Ele pediu que os aliados e apoiadores mantenham a mobilização nesta etapa da campanha. Para Aécio, sua candidatura representa o sentimento de mudança que a população brasileira exige no país.

“Não sou mais o candidato do PSDB ou da nossa aliança inicial. Eu sou hoje o candidato das forças da mudança, das forças que querem encerrar esse ciclo perverso de governo e colocar no lugar um outro, que faça o Brasil crescer e avançar nos  seus programas sociais”, afirmou em entrevista coletiva à imprensa.

Aécio destacou que se sente honrado com as adesões do PSB, PV, PSC e PPS. “Quero reiterar que estou extremamente feliz e honrado com os apoios que recebi até aqui, apoios de partidos que têm história na vida brasileira, partidos que disputaram a eleição como o PSB, em especial, como o PV como o PSC, apoio de partido que tem história como o PPS. Isso é uma demonstração clara de confiança no nosso projeto”, afirmou.

Agradecimento

Aécio agradeceu a manifestação de apoio do candidato do PMDB ao governo do Rio Grande do Sul, Ivo Sartori, que foi o mais votado no primeiro turno no Estado. “Pretendo na próxima semana ir, pessoalmente, agradecer essa manifestação, porque acho que temos também condições de vencer lá”, afirmou ele, informando que esta segunda etapa daeleição é um momento de reorganização das forças políticas, que tinham uma prioridade com suas próprias eleições e passam agora a priorizar a eleição nacional.

Questionado sobre as conversas com a candidata do PSB, Marina Silva, e se haverá mudanças em seu programa de governo, Aécio afirmou que as sugestões são bem-vindas e servirão para aprimorar as propostas. “Um programa de governo é uma obra em permanente construção. Sugestões que possam aprimorar o nosso programa serão sempre muito bem-vindas. O nosso programa tem já uma inserção no campo social.”

Aécio citou como exemplo o tema da sustentabilidade, amplamente discutido com ambientalistas e coordenado por Fabio Feldmann, inclusive com a própria Marina.

“Todas as sugestões que puderem aprimorar o nosso programa serão muito bem-vindas. Vejo que há muito mais convergência daquilo que tenho ouvido e aquilo que tenho lido em relação a propostas não oficiais ainda da candidata Marina, vejo muito mais afinidades do que divergências, mas não recebi ainda essas propostas [de Marina]”, destacou.

Questionado se a questão da redução da maioridade penal pode ser um obstáculo no apoio de Marina, Aécio explicou que o assunto não chegou à campanha. Ele alertou sobre os equívocos na interpretação sobre a proposta apresentada pela Coligação Muda Brasil.

“Há inclusive uma confusão. Nós não falamos em acabar com a maioridade. Nossa proposta é muito clara. Ela se refere à possibilidade de, ouvido o Ministério Público, o promotor da Infância e da Adolescência, naquele caso o juiz possa considerar do caso [de crime] extremamente grave”, afirmou. “Isso na verdade, inclinaria numa mudança do sistema atual para menos de 1% dos jovens acima de 16 anos hoje em casos de correição. Portanto, não é a simples fim da maioridade. É essa proposta do senador Aloysio Nunes [vice na chapa presidencial] e, me parece, sinaliza na direção da diminuição da impunidade.”

Romário

Aécio destacou que suas propostas têm aspectos comuns com as apresentadas pelo ex-jogador Romário, senador eleito pelo Rio e filiado ao PSB. O candidato contou ter conversado, por telefone, com o ex-atleta – que hoje é deputado federal – e acertaram que voltarão a se falar.

“Acho que há uma convergência muito grande. O Romário foi uma das belas surpresas no Congresso Nacional, foi o parlamentar que fez uma opção clara por se dedicar a determinados temas e, portanto, para mim será um prazer incorporar de forma ainda mais clara, explícita, algumas das suas preocupações em relação, por exemplo, às pessoas com deficiência”, afirmou ele.

Aécio destacou a importância de manter a mobilização da campanha para o segundo turno. “Fiz uma grande convocação a todos aqueles que disputaram as eleições para que se mantenham mobilizados, parlamentares que já venceram ou mesmo que foram derrotados. É muito importante que não haja uma desmobilização nesses praticamente 15 dias que nos separam das eleições, isso para mim é extremamente importante”, disse. “Nós não ganhamos absolutamente nada, temos que continuar trabalhando muito”, afirmou.

Anúncios

Publicado em 10/10/2014, em Aécio Neves, Aécio Neves: 2014, Aécio oposição, Aécio presidente, Eleições 2014, Política e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: