Polícia Federal investiga dupla ligada a Pimentel e ao PT

Na avaliação da Polícia Federal, a explicação dos investigados não foi convincente. Por isso, a PF decidiu abrir novas investigações.

Dilma se irrita ao ter de comentar a ocorrência

Fonte: Folha de S.Paulo

Dupla ligada a Pimentel e ao PT tem de explicar origem de dinheiro

Polícia Federal decide fazer nova investigação sobre lavagem de dinheiro da campanha de Pimentel (PT). Foto: Divulgação.

Polícia investiga dupla ligada ao PT

PF apreendeu R$ 116 mil que empresário e colaborador da campanha de Pimentel em MG traziam em avião que pousou em Brasília

Inquérito vai apurar origem do dinheiro e se há lavagem; Dilma disse que não se pode condenar sem provas

A Polícia Federal investiga um empresário ligado ao PT e um colaborador da campanha do partido em Minas Gerais por suspeita de lavagem de dinheiro.

Eles foram flagrados na noite desta terça-feira (7) ao descer de um avião em Brasília com ao menos R$ 116 mil em dinheiro vivo.

O inquérito foi aberto após eles, um terceiro passageiro, piloto e copiloto do avião serem levados para prestar esclarecimentos na superintendência da PF.

A polícia esperou o bimotor turboélice King Air C90A de prefixo PR-PEG, vindo de Belo Horizonte, no aeroporto de Brasília depois de ter recebido várias denúncias anônimas sobre o transporte irregular de valores.

Não é crime transportar qualquer quantidade de dinheiro no Brasil, desde que o portador tenha como explicar sua origem. Na avaliação da polícia, a explicação dos investigados não foi convincente. Por isso, a PF decidiu abrir investigação sobre a origem do dinheiro.

O órgão não detalhou o que foi dito nos depoimentos, mas reteve o dinheiro e liberou a aeronave.

Folha, que revelou a apreensão na noite de terça, obteve com exclusividade fotos mostrando o embarque dos passageiros com malas em Belo Horizonte.

Uma das denúncias que chegou à Polícia Federal relatava o transporte de oito malas com o dinheiro.

O empresário levado a prestar esclarecimentos é figura conhecida no meio político. Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené, esteve envolvido em 2010 no escândalo que derrubou assessores da pré-campanha de Dilma Rousseff à Presidência que produziam dossiês contra tucanos.

Bené, em depoimento à PF na época, confirmou ter sido o responsável por negociar o aluguel da casa, no Lago Sul, bairro nobre de Brasília. O caso provocou um terremoto político no PT e no governo, e os envolvidos acabaram todos afastados da campanha.

Bené tem relações com o governo federal. Uma de suas empresas, a Dialog, havia recebido aproximadamente R$ 200 milhões de contratos da União na época do caso dos dossiês.

Ele continuou seus negócios no governo Dilma: uma gráfica sua recebeu R$ 34 milhões entre 2011 e 2014.

Outro detido no aeroporto é Marcier Trombiere Moreira, ex-assessor do Ministério das Cidades – dominado pelo PP, partido aliado de Dilma.

Ele trabalhou na área de comunicação de Fernando Pimentel, que foi eleito governador de Minas pelo PT e escalado para reforçar a campanha da presidente no segundo turno.

Antes de ir para o ministério das Cidades, Mercier foi assessor de José Gomes Temporão no Ministério da Saúde, de 2007 a 2011.

DILMA PEDE PRUDÊNCIA

Na tarde dessa quarta, em João Pessoa, a presidente Dilma se irritou ao ser questionada se poderia afastar Pimentel de sua campanha, dizendo que não iria condenar ninguém sem ter provas.

Indagada se confia no ex-ministro, disse: “Confio, sim. Acho que o Pimentel é pessoa interessantíssima, [para] que se pergunte se eu quero afastar ele da minha campanha. Por que? Por que foi o governador que derrotou [aliado de] Aécio Neves [em Minas Gerais]?”.

O presidente do PT, Rui Falcão, disse que não dá para colocar a apreensão “na conta do PT” e comparou o caso com episódio parecido ocorrido com apoiador da campanha do deputado federal eleito Bruno Covas (PSDB).

Além de Bené e Marcier, a PF interrogou um terceiro passageiro, Pedro Medeiros, o piloto e o copiloto.

O bimotor pertence a empresa de Brasília, a Bridge Participações, desde 2013, conforme registro na Anac. A situação dele está regular.

Os cinco homens levados a prestar esclarecimentos foram liberados na noite de terça. Nenhum foi localizado para comentar o caso.

Anúncios

Publicado em 09/10/2014, em Eleições 2014, Governo do PT, Política e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: