2º turno: PPS de Roberto Freire declara apoio a Aécio

Freire disse que a legenda faz política com perspectivas que interessam ao Brasil, e que as oposições devem se unir.

Eleições 2014

Fonte: O Globo

Roberto Freire afirma que é possível ter consenso entre Aécio e Marina. Foto: Jorge William/ Agência O Globo.

Roberto Freire afirma que é possível ter consenso entre Aécio e Marina. Divulgação

Partido da coligação de Marina Silva, PPS declara apoio a Aécio Neves no segundo turno

Uma das coordenadora da campanha pessebista, Luiza Erundina aponta incoerência em apoiar tucanos ou petistas

O PPS decidiu nessa terça-feira apoiar o presidenciável Aécio Neves (PSDB) no segundo turno do pleito, após reunião em Brasília. O partido, da coligação Unidos pelo Brasil (de Marina Silva), conclamou por meio de nota “todas as forças favoráveis à mudança, em especial aquelas que apoiaram, no primeiro turno, Marina Silva (PSB)”.

Presidente do PPS, Roberto Freire afirmou que Aécio não tem dificuldades em incorporar propostas do programa de Marina, e que é possível haver consenso entre os dois. Freire recorreu a uma frase de Eduardo Campos, que “o Brasil não aguenta mais quatro anos de governo Dilma”. Além disso, Freire disse que a legenda faz política com perspectivas que interessam ao Brasil, e que as oposições devem se unir.

ERUNDINA CRITICA ALINHAMENTO A DILMA OU A AÉCIO

De volta a Brasília, após garantir sua reeleição, a deputada Luiza Erundina (PSB-SP), que foi uma das coordenadoras da campanha de Marina Silva (PSB), afirmou que defenderá a liberação da bancada e dos militares do partido na reunião marcada para esta quarta. A deputada afirmou que se a candidatura de Marina pregou o discurso de um nova prática política, e por isso não pode se alinhar com qualquer um dos candidatos que disputam à Presidência da República.

— Ora, se a gente fez campanha nos apresentando como a terceira via, negando os projetos que estão colocados e, agora, decidimos apoiar um ou outro, seremos incoerentes — disse Erundina, reeleita para a Câmara com 177.279 votos, a 17ª maior votação entre os 70 eleitos de São Paulo:

— Não podemos quebrar aquilo que propomos à sociedade. Não podemos seguir com nenhum dos dois polos. Seria negar o que pregamos esse tempo todo — concluiu Erundina.

Anúncios

Publicado em 08/10/2014, em Aécio Neves, Aécio Neves: 2014, Aécio oposição, Aécio presidente, Eleições 2014, Política e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: